Empresária denúncia calote de Ulysses Veiga em posto de combustíveis

Ao ser cobrado por fornecedores e prestadores de serviços, Ulysses se limita apenas em dizer que "vai dar certo".

Por Diário Paralelo em 14/03/2024 às 12:20:03

A fama de mau pagador de Ulysses Veiga tem resultado em uma s√©rie de cortes de cr√©dito e receio de fornecedores em prestar serviços à prefeitura de Pira√≠ do Norte. De acordo com den√ļncias enviadas ao Di√°rio Paralelo, o prefeito teria deixado de pagar o consumo de combuts√≠vel adquirido no Posto Bahia, no munic√≠pio, e à d√≠vida j√° teria ultrapassado os mais de R$ 1 milhão.

Segundo den√ļncia, mesmo sem quitar à d√≠vida com o antigo fornecedor, firmou um novo contrato com outro posto e deixou de atender às ligações de cobranças. 

Ao todo, estima-se que o preju√≠zo causado ao Posto Bahia chegue a R$ 1.300,000,00 um milhão e trezentos mil reais, e o receio do dono √© de que Ulysses Veiga não quite o d√©bito. "Não precisa ser especialista em administração p√ļblica, em contabilidade, em economia, para entender que a Prefeitura de Pira√≠ do Norte est√° com claras intenções de não pagar a conta, pior ainda, abrir cr√©dito de combust√≠vel com outra empresa, que possivelmente tamb√©m levar√° um calote", disse. 

Ao ser cobrado por fornecedores e prestadores de serviços, Ulysses se limita apenas em dizer que "vai dar certo". 

Comunicar erro

Coment√°rios