O sistema político nunca quis "Dai do Birreiro" como vereador em Gandu. O risco de ele se tornar um líder era grande

Talvez 2024 seja não só o ano da redenção política de Dai, como também seja o ano em que os ganduenses consigam confiar, de fato, naquele que é chamado de o "amigo de sempre".

Por André José em 27/02/2024 às 04:54:22

Não seria exagero dizer que Adailton Santos Silva, ainda chamado por alguns de "Dai do Birreiro", tinha todos os requisitos para liderar qualquer que fosse um dos grupos pol√≠ticos em Gandu, e o in√≠cio dos anos 2000 deixava isso muito claro.

O ingresso de Dai na pol√≠tica foi mais natural que andar pra frente. Ali√°s, se analisarmos direito, à pol√≠tica o escolheu, e ele só precisava ser lapidado. 

Em 2004, aos 28 anos de idade, Dai chegava para sua primeira disputa com uma bagagem carregando o principal requisito exigido pelo eleitor at√© então: serviços prestados. Ele era dos esportes, fomentava o ciclismo, mas atuava tamb√©m no social. 

Seu potencial foi notado logo nesse ano, quando, mesmo sem aparato financeiro, usando recursos próprios e disputando com velhos e conhecidos candidatos, obteve 343 votos, sendo o 16¬ļ candidato mais votado, entre 60 que disputavam. 

Nos quatro anos seguintes Dai seguiu no mesmo ritmo. Fomentando o ciclismo e se aprofundando ainda mais nas √°reas sociais, principalmente na √°rea da sa√ļde. Isso lhe garantiu destaque e uma melhor votação que fez com que ele ficasse entre os 12 mais votados, entre os mais de 80 candidatos. Por√©m, em 2008, eram eleitos apenas 09 vereadores. 

Assim como Dai, seus aliados vinham 2012 como o ano crucial. Ele estava com o queijo, a faca e o PDT nas mãos, sendo cortejado tanto pela situação, quanto pela oposição e com grandes chances de ser candidato a vice em uma das chapas. Era só fazer a escolha certa e se preparar para uma carreira ainda mais promissora na pol√≠tica ganduense, mas não foi isso que aconteceu. 

Aos 45 do segundo tempo, no apagar das luzes, ele tomou uma decisão considerada, por muitos, errada e sequer teve seus votos valiadados naquela disputa. Na eleição de 2012 Dai obteve 225 votos, lhe deixando na 21¬™ colocação. Seu calv√°rio continuou tamb√©m em 2016, quando sua candidatura foi indeferida e seus votos considerados inv√°lidos. 

J√° em 2020, Dai parece ter dado sinais de recuperação pol√≠tica e mesmo com uma votação abaixo de suas duas primeiras disputas, ele ficou na 29¬™ posição, em uma eleição que reuniu mais de 130 candidatos à c√Ęmara. Mas o que impede Adailton Santos Silva de assumir seu primeiro mandato como vereador não √© apenas alguns dos seus erros, como tamb√©m à ingratidão e manobras do sistema pol√≠tico que teme uma pessoa de personalidade forte como ele. 

Talvez 2024 seja não só o ano da redenção pol√≠tica de Dai, como tamb√©m seja o ano em que os ganduenses consigam confiar, de fato, naquele que √© chamado de o "amigo de sempre". 

 

 

Comunicar erro

Coment√°rios